Todos os Posts

QUAL A MELHOR FORMA DE LEVAR DINHEIRO EM VIAGENS PRO EXTERIOR?

Essa pergunta é super válida! Viajar sempre nos deixa com aquela pulga atrás da orelha em relação a dinheiro. Qual a melhor forma de levar dinheiro? Quanto levar? Devo usar o cartão de crédito ou não? Cartão pré-pago vale a pena? No post de hoje eu vim responder as mesmas dúvidas que eu tive e o que eu fiz pra escolher a melhor opção pra mim!

Nós sabemos que a forma mais barata de comprar dinheiro estrangeiro é comprando diretamente em casas de câmbio. Mas nem sempre é legal a gente sair pela rua carregando milhares de dólares, euros e etc. E cartão de crédito/débito no exterior é uma FURADA! Devemos utilizar apenas em situações emergenciais porque as taxas são caras demais. Quando você usa o cartão de crédito nacional (ou seja, o que você usa no Brasil mesmo) fora do país, você vai pagar tudo de uma vez na fatura do próximo mês, e com a cotação do dólar do dia que a fatura sair. Caso você compre algo fora do país com o dólar no dia a 2 reais e no dia da fatura o dólar está a 3 reais, é esse o valor do câmbio. Uma furada! Fora que nem sempre o banco permite parcelas a fatura, sendo uma conversa entre você e o banco que você tem conta. Por isso eu uso o meu cartão de crédito só em casos de muita emergência. Fora que você deve sempre lembrar de desbloquear o cartão de crédito com o aviso viagem junto a seu gerente. Porque caso não esteja desbloqueado e você use fora do país, vai bloquear na hora. Já aconteceu comigo uma vez no primeiro dia da viagem. Não é legal…

CARTÃO PRÉ-PAGO

Hoje em dia existem diversos cartões pré-pagos! Como eles funcionam? Você coloca dinheiro quando quiser, o quanto quiser e escapa de taxas a mais que em outros lugares você teria. Dependendo do seu banco, você pode ter o cartão pré-pago conectado à sua conta corrente, então você transfere dinheiro diretamente da sua conta pro cartão pré-pago. Super prático porque você pode fazer isso online de qualquer lugar, sem precisar passar por terceiros, esperar dias ou fazer ligações burocráticas. O único problema do cartão pré-pago conectado ao seu banco: o dólar costuma ser mais caro, tem uma taxa chamada IOF sobre o valor da sua transação.

Mas não fiquem chateados, existem diversos cartões pré-pagos de outras companhias que não precisam passar pelo seu banco. O segredo é encontrar o que te dá a melhor opção, comodidade e que se adapte à rua rotina. O meu cartão é da American Express e eu já encontrei alguns pouquíssimos lugares aqui nos Estados Unidos que não aceitavam, por incrível que pareça. Mas foram tipo 2 lugares, bares locais. Porque em todos  os outros locais eles aceitam o AMEX.

DSC01767

Normalmente o cartão pré-pago é só com euro ou dólar, não podendo ter as duas opções em um mesmo cartão. Eu peguei o meu na hora com a minha gerente, não paguei nada a mais por isso e recebi um cartão reserva caso eu perdesse o meu principal.

O que eu amo sobre o cartão pré-pago é o fato de ele servir como uma pequena poupança. Porque é só eu ver quando o dólar tá barato pra eu depositar um pouco de dinheiro no cartão. Então quando eu for viajar eu terei já uma graninha que eu fui juntando ao longo dos meses, ao invés de juntar Reais e trocar tudo de uma vez com o dólar podendo estar mais caro do que antes… É algo super inteligente!

♥ TRAVELER’S CHECKS

Traveler’s Check é algo que está caindo no desuso. É um cheque em seu nome que você pode trocar por dinheiro ou pagar com ele nos locais. Eu não recomendo muito porque hoje em dia não é tão comum aceitar este tipo de cheque e quase ninguém mais usa. Mas é uma outra opção.

DINHEIRO VIVO

Eu recomendo você SEMPRE viajar com algum dinheiro vivo em mãos, porque nunca se sabe o que pode acontecer. Fora que pequenas coisas como algumas máquinas de bebidas, estacionamentos, pedágios e etc eles não aceitam cartão. Tenha em mente que dinheiro é essencial em uma viagem! Não saia do país apenas com o cartão. MAS, como tudo na vida tem jeito, você pode fazer saques em ATMs e caixas eletrônicos no país, mas tem uma pequena taxa para isso. Creio que a taxa que eu pagaria seria de US$2,50. Mas vale a pena, né! Ter opções é sempre mais legal!

DSC01768

Espero que essas dicas tenham ajudado!

Todos os Posts, Unhas

Minhas Unhas X Estados Unidos, quem ganha a batalha?

Hey! Ainda estou viajando, todavia, venho aqui pra dar um update rápido sobre as minhas aventuras pelos Estados Unidos. Bem, este aqui não é um blog pessoal (digo, de desventuras pessoais), mas vim contar um pouco sobre o que eu andei comprando, minhas considerações a respeito de produtos americanos, como estão minha pele, cabelo, unha, etc.

Vamos começar a saga de posts falando do pior, né.

UNHAS

Desde que eu cheguei aos Estados Unidos, minhas unhas não existem mais. Cutícula, então? Lembram que eu estava toda orgulhosa porque eu não tirava mais as cutículas, elas estavam hidratadas, lindas e maravilhosas? Pois é, fui inventar de ir na manicure antes da viagem, pra ficar com as unhas perfeitas durante a viagem. SE ARREPENDIMENTO MATASSE… Minhas unhas não só estão HORRÍVEIS, como estão quebradiças, com as cutículas piores do que as de um pedreiro que não usa luva durante a obra. Daí eu comprei uns esmaltes de 2 dólares, baratinhos, da WetNWild, NYC, e uma outra marca aí.. DECEPÇÃO!

Não sei se minhas unhas estão porosas, fracas e não seguram esmalte, ou se eles são ruins  mesmo. Não há esmalte que ficasse na minha unha. Ok, fui lá eu comprar um esmalte de 8 dólares da Essie. Gostei bastante, ficou mais tempo na minha unha, mas nada de muitos dias, porque não sei o que houve, unhas e cutículas estão horríveis demais. Minha irmã, que mora na Suécia, me disse que quando ela foi a primeira vez pra lá, teve o mesmo problema porque a água da bica (aqui e na Suécia eles bebem água da torneira) tem muita química que afeta a pele, cabelo e unha. Ok, daí eu comecei a tomar vitamina B, e um multi-vitamínico pra resolver o problema e comprei  um esmalte da O.P.I, assim como um creme de mãos, hidratante de cutículas e uma base Hard As Nails da Sally Hansen. Não tenho mais aonde lixar as unhas, uma vez que todas quebraram até o sabugo e CONTINUAM QUEBRANDO, mesmo sem ter aonde quebrar. Estou deprimida, porque estava completamente orgulhosa da minha não remoção de cutículas e unhas maravilhosas.

AH, sem contar que pra achar um pauzinho de laranjeira pra fazer a unha foi um parto de trigêmeos. Quando achei, comprei logo o pacotinho que vinham 5. Na minha próxima viagem, kit manicure (incluindo um alicate, porque nem na alma eu dou 20 dólares num alicate que eu nem conheço a marca. Viva o alicate Mundial! Hahahaha). Falando em Alicate… Comprei duas pinças pra fazer a sobrancelha (cada uma foi em média 2, 3 dólares) e comprei uma tesourinha de unha por 8 dólares, pra aparar os pelos da sobrancelha. Consegui? Não. Ô coisa ruim, gente. Viva as pinças de 50 centavos do Brasil. A tesoura não corta nem pelo da sobrancelha, pelo amor de Deus!

Essa é uma das únicas coisas que eu fiquei OMG aqui: o quanto as minhas unhas sentiram. Pode ser também detergente, a água quente, talvez o cleanser da Cetaphil que tá deixando minhas mãos ressecadas, mas como saberei? Tô usando e fazendo tudo de diferente no Brasil, não tem como eu saber ou testar ficar sem usar um produto pra ver.. Porque é tudo diferente e demandaria meses ou semanas de experimentos. No período em que estou aqui, continuo na luta pra tentar ajeitar as unhas, vamos ver no que vai dar! Mas o que eu não daria por um alicate de unha pra aparar essas pelinhas soltas, secas e grossas… Ahh, vida. Ok, tudo tem um preço a se pagar na vida. O que são unhas perto do tamanho da minha felicidade ao estar aqui? 😀

Bom, esse é o único post de revolta. Os próximos serão mais ilustrados, felizes e contentes. Porque apesar de tudo, ô país maravilhoso esse tal de Estados Unidos!  😉

E HAPPY HALLOWEEN! Aqui vai uma foto da festa de Halloween chamada Skinful que eu fui no dia 26. É a maior festa da Carolina do Sul, se eu não e engano! Foi tão bacana!

skinful

Todos os Posts

Não Tão Caras viajadas

Oi, meus amores. Vim aqui avisar que a Bele tá viajando por 3 meses pra fora do país e eu, Ikonora, estarei fora do país também, por 2 meses. Então perdoem a falta de posts, tentarei atualizar, ainda mais porque comprarei várias coisinhas maravilhosas (viva os Estados Unidos!). Mas não sei a frequência dos posts! Tentarei postar bastante!
Como eu viajo sábado agora, ainda estou nos preparativos finais. Não sei se conseguirei postar.
Beijos e boa viagem pra mim e pra Bele!